Os antigos romanos tinham aplicações inusitadas para xixi e cocô

Sabe aquele enxaguante bucal que você usa sem dor ou remorso que promete clarear seus dentes? Os antigos romanos também tinham, e se chamava urina humana. A aplicação inusitada funcionava porque, por ser rico em amônia, o xixi realmente pode remover manchas, inclusive clarear os dentes.

romanos-xixi-coco

Achou inusitado? Pois saiba que o xixi também era usado como detergente na lavagem de roupas. Era assim: as roupas eram mergulhadas em grandes bacias, onde se despejava o xixi, e homens eram responsáveis por pisar sobre as roupas, como se fossem uma máquina de lavar humana. O processo geralmente envolvia a adição de cinzas ou terra para se tornar mais eficaz.

romanos-xixi-coco2

Você pode imaginar que se usava bastante couro naquela época, certo? Pois o xixi também era usado para ajudar no processo para curtir o couro. Além de ficar de molho no xixi, não raro era adicionado coco animal e até mesmo fezes humanas no processo. Funcionava graças a produção de enzimas pelas bactérias do coco.

romanos-xixi-coco3

Como se não bastasse, o uso do xixi como remédio veterinário também era popular. Ovelhas, aves e até abelhas recebiam o líquido em diversos métodos para diversos problemas diferentes.

Por fim, o menos surpreendente. Os antigos romanos descobriram o potencial de fertilização presente nas fezes e urinas. Existia até mercado próprio e taxa de imposto sobre o coco. É mole?