Dormir demais pode encurtar sua expectativa de vida

sono-expectativa-vida

O título assusta, mas é real. Na Universidade de Sydney, Austrália, um grupo de pesquisadores analisaram os padrões de estilo de vida de pouco mais de 231 mil pessoas, para determinar quais os principais fatores de risco que influenciam na morte prematura de idosos e pessoas de meia-idade. Alguns dos resultados não surpreenderam, enquanto outros… Entre os fatores de risco, se incluem: fumar, bebidas alcoólicas em excesso, má alimentação, sedentarismo, permanecer sentado durante tempo e ter um sono com duração curta ou longa demais.

A pesquisa durou 6 anos e registrou 15.600 mortes nesse período. Foram elaboradas 96 possíveis combinação de riscos, das quais 30 combinações foram observada em 90% dos participantes. E essas são as possíveis combinações:

  • Dormir demais (mais de 9 horas por noite), passar muito tempo sentado (mais de 7 horas por dia) e pouco exercício físico (menos de 2h30m por semana) implica em 4 vezes mais probabilidade de morrer prematuramente, em comparação a pessoas que não possuem esses hábitos.
  • Fumo, álcool em excesso e pouco sono (menos de 7 horas por noite), também implica em 4 vezes mais chances de morrer prematuramente.

Atualmente, estima-se que cerca de 3.3 milhões de pessoas morram por ano, em todo o mundo, devido a inatividade física, tornando-a a quarta maior causa de mortalidade no mundo (dados da OMS).

[PLOS Medicine]